O Ministério da Educação (MEC) adiou pela segunda vez o início das aulas do Programa Nacional do Ensino Técnico (Pronatec). A nova data está prevista para o dia 27 de julho. O cronograma inicial, marcado para 7 de maio, foi adiado em março pela primeira vez para 17 de junho. O novo edital foi publicado no “Diário Oficial da União” desta terça-feira (14).

De acordo com nota divulgada pelo MEC, “a alteração de cronograma se justifica pelos procedimentos decorrentes da aprovação do orçamento federal. Tendo em vista o pedido de várias instituições de ensino, o calendário foi ajustado de maneira a compatibilizá-lo com o calendário acadêmico das instituições”.

O cronograma foi adiado pela primeira vez em março, quando o MEC prolongou o prazo para início das aulas de maio para junho. Na ocasião, o MEC disse em nota que estava “finalizando a pactuação de vagas com os ofertantes” e que aguardava “aprovação orçamentária”. Também foi prometido que não haveria “prejuízo para os alunos”.

Em fevereiro, o MEC divulgou nota na qual admitiu atrasos nos repasses da União para o Pronatec e confirmou a liberação de R$ 119 milhões para regularizar o pagamento de professores que lecionam em escolas particulares. O valor corresponde aos pagamentos de outubro, novembro e dezembro do ano passado. Em 2014, foram repassados cerca de R$ 640 milhões a instituições privadas, de acordo com o ministério. Nesta segunda-feira (13), o MEC liberou R$ 100 milhões referentes a cursos iniciados no fim de 2014 para o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).

Novo calendário

Inscrições dos candidatos: de 22 de junho a 26 de junho
Resultado da 1ª Chamada: 30 de junho
Matrícula dos Selecionados em 1ª Chamada: de 1 de julho a 3 de julho
Resultado da 2ª Chamada: 7 de julho
Matrícula dos Selecionados em 2ª Chamada: de 8 de julho a 10 de julho
Inscrições online para vagas remanescentes: de 13 de julho a 26 de julho
Início das Aulas: 27 de julho

Sobre o Pronatec

O Pronatec oferece ao estudante cursos técnicos em instituições particulares pagos pelo governo. As instituições privadas participam da iniciativa Bolsa-Formação do Pronatec, na oferta de cursos técnicos por meio do Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec). Segundo o MEC, as instituições privadas representam cerca de 7% das matrículas totais do Pronatec. Por meio dessa ação, foram realizadas cerca de 440 mil matrículas em 2014, além das cerca de 150 mil iniciadas em 2013.

Deixe o seu comentário